CIC, CDL e CEC participam da apresentação das estatísticas de 2019 da Polícia Civil

A Polícia Civil apresentou na noite de segunda-feira, 2 de dezembro, as estatísticas de ocorrências entre o período de dezembro de 2018 a novembro de 2019.

O delegado Clóvis Vaner Rodrigues de Souza fez o anúncio para autoridades, lideranças empresariais e sociais de Garibaldi e convidados.

Os presidentes da CIC, Tobias Debiasi, da CDL, Carlos Adriano Morari, e do CEC, Giliano Verzeletti, prestigiaram o evento.

No período de 12 meses foram registradas 2.467 ocorrências da Delegacia de Polícia de Garibaldi, uma redução de 8,18% em relação ao ano passado.

Um capítulo a parte foi dedicado às drogas, que tem recebido uma atenção maior nos últimos anos devido ao crescimento no número de homicídios relacionados ao tráfico.

De acordo com o delegado, com exceção de um feminicídio neste ano, as outras quatro mortes violentas de 2019 e as sete de 2018 tiveram relação com o tráfico.

“São ocorrências que passaram a acontecer nos últimos três anos. Até então, Garibaldi chegava a ficar três anos sem registrar um homicídio”, disse Souza.

Nos últimos dois anos foram presos 47 pessoas (16 mulheres e 31 homens) acusadas por crime de tráfico. Do total, 28 são naturais de Garibaldi.

No mesmo período também foram aprrendidos nove adolescentes, quatro em 2018 e 5 em 2019, com idades entre 15 e 17 anos, todas residentes na cidade.

Entre as drogas apreendidas entre dezembro do ano passado e novembro deste ano estão cocaína, maconha, ecstasy, crack, haxixe e MD (redução para metilenodioximetanfetamina), princípio ativo do ecstasy.

 

PRINCIPAIS OCORRÊNCIAS

  • Furto de Veículos – 10
  • Roubo de Veículos – 28
  • Acidentes de trânsito com morte – 5
  • Embriaguez no trânsito – 12
  • Suicídio – 5
  • Prisões – 94
  • Homicídios – 5
  • Prisões por Maria da Penha – 4
Tags: