Um sistema estatal não pode punir quem quer trabalhar

Em nome de nossas associadas, não podemos deixar de manifestar nossa inconformidade com a maneira com que o Governo do Estado tem tratado o setor empresarial diante da pandemia do novo Coronavírus.

Os empreendimentos gaúchos estão sendo qualificados como os principais culpados pela disseminação do vírus e, mais uma vez, obrigados a fechar suas portas ou restringir suas atividades para se enquadrar em protocolos elaborados de maneira unilateral.

A CIC e a CDL desenvolveram incontáveis ações para informar e orientar todas as empresas filiadas sobre quais os procedimentos mais adequados que estavam sendo sugeridos pelas autoridades sanitárias.

As empresas investiram e seguem investindo muito em proteção, segurança e preservação da vida, adequando-se, inclusive, às mudanças de orientações que foram impostas ao longo do tempo.

Não estamos pensando apenas nas empresas. É importante pensar nos empregos, nas questões de segurança, nas nossas comunidades que vão pagar um preço muito alto, inclusive em relação à saúde pública.

Um sistema estatal criado para proteger a sociedade não pode punir quem quer trabalhar e produzir. O modelo adotado pelo Executivo estadual gera insegurança a empreendedores e empregados por não saberem quando e como poderão trabalhar.

Tobias Debiasi
Presidente da CIC