Mapa preliminar aponta 12 regiões em vermelho na 13ª rodada do Distanciamento Controlado

No mapa preliminar da 13ª rodada do sistema de Distanciamento Controlado do RS, a região da Serra melhorou consideravelmente o seu índice na classificação de risco.

Mesmo mantendo a classificação em Bandeira Vermelha, o índice regional baixou de 2,16 na semana anterior para 1,68 nesta. O limite para ser classificada em Bandeira Laranja é 1,50.

Os dados definitivos para a classificação da semana de 4 a 10 de agosto será anunciada na segunda-feira (03/08).

Na sexta-feira (31/07), a Prefeitura de Garibaldi publicou o decreto 4.419/2020, que estabelece novos protocolos para os setores de alojamento, alimentação, comércio, educação e serviços, baseados em um documento encaminhado ao Governo do Estado com o novo modelo de cogestão, o qual foi definido e aprovado por decisão unânime dos prefeitos da Amesne.

O Ministério Público do Estado anunciou no mesmo dia que iria ajuizar ações contra os prefeitos que aderiram ao sistema próprio para regular os protocolos de distanciamento.

Caso o decreto seja cancelado, as atividades econômicas que haviam sido beneficiadas voltam a ser enquadradas nos protocolos mais rígidos.

Veja como ficou o mapa provisório da 13ª rodada no site https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br.

 

MACRORREGIÃO DA SERRA

A região segue agravada pelos dois indicadores de Incidência de Novos Casos sobre a População e pela Capacidade de Atendimento da macrorregião e, assim como as demais regiões Covid-19, pelo impacto do indicador de Capacidade de Atendimento mensurado para Estado como um todo.

O indicador de hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos 7 dias na região obteve bandeira amarela, visto a redução em 1 registro no comparativo entre as semanas (105 na atual, frente a 106 na semana anterior). Esta redução também é observada nos indicadores de internados em leitos de UTI, que passou de 92 para 91 pacientes, e no número de internados por SRAG em UTI (de 122 para 116). O número de internados em leitos clínicos Covid-19 (de 109 para 131) permaneceu crescendo.

Os indicadores de incidência de novos casos sobre a população, calculado pelo nº de hospitalizações confirmadas para Covid-19 em relação à população e pela projeção de óbitos em relação à população, mantiveram situação de maior risco: bandeira preta em ambos.

Por fim, o indicador de leitos de UTI livres divido pelo de leitos de UTI ocupados por pacientes Covid-19, mensurado para a macrorregião, manteve situação de bandeira preta (com 0,76 leitos de UTI adulto livre para cada leito de UTI adulto ocupado por Covid-19 na região).

Positivamente, o número de leitos de UTI livres no último dia aumentou entre as duas semanas (de 49 para 63), conferindo-lhe bandeira amarela nesse quesito.

 

PRINCIPAIS DADOS DA 13ª RODADA

Para o total do Rio Grande do Sul, houve relativa estabilização em diversos indicadores, com exceção do número de óbitos. Novamente, apesar do avanço da doença, a continuidade na abertura de novos leitos no Estado (aumento superior a 90% considerando habilitações em andamento) e a redução dos pacientes internados por causas não relacionadas à Covid-19 resultou em aumento na quantidade de leitos livres.

Como consequência, a razão de leitos livres para cada ocupado por Covid-19 se estabilizou, embora se mantenha ainda abaixo de um leito livre para cada ocupado, o que exige cautela para não permitir novas acelerações no número de internações pela doença no Estado.  Veja outras conclusões:

• número de novos registros de hospitalizações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) de confirmados Covid-19 aumentou 1% entre as duas últimas semanas (1.086 para 1.094);
• número de internados em UTI por SRAG aumentou 1% no Estado entre as duas últimas quintas-feiras (865 para 872);
• número de internados em leitos clínicos com Covid-19 no RS aumentou 1% entre as duas últimas quintas-feiras (996 para 1.002);
• número de internados em leitos de UTI com Covid-19 aumentou 4% entre as duas últimas quintas-feiras (645 para 672);
• número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid-19 no RS aumentou 6% entre as duas últimas quintas-feiras (de 566 para 602);
• número de casos ativos aumentou 9% entre as duas últimas semanas (de 7.125 para 7.793);
• número de óbitos por Covid-19 aumentou 17% entre as duas últimas quintas-feiras (de 315 para 369);
• regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente: Porto Alegre (405), Passo Fundo (106), Caxias do Sul (105), Canoas (104) e Novo Hamburgo (80).