Categoria: Notícias

Notícias Novo Coronavírus Página Inicial

“Uma experiência que levarei para o resto da minha vida”

Presidente da CDL nos últimos quatro anos, Carlos Adriano Morari, avalia sua passagem pela entidade representativa do varejo garibaldense e projeta futuro do setor
O que significou para sua vida o período em que liderou a CDL e foi o vice-presidente do Comércio da CIC?
CARLOS MORARI: Posso dizer que foi um período de muita dedicação, aprendizado, mas principalmente de muita responsabilidade, pois estar à frente a duas entidades representativas do nosso município exige isso.

Quais foram os principais desafios destas duas gestões?
MORARI: Acredito que os desafios estarão sempre muito presentes no mundo dos negócios atuais. Um deles é conseguir auxiliar as empresas a absorver as transformações de mercado na velocidade em que se apresentam. Outro, sem dúvida, é buscar sempre integrar os associados para unir forças buscando a excelência no atendimento e no contato com os clientes.

Em seu último ano como presidente da CDL, a influência da pandemia da Covid-19 afetou muito o setor do varejo. Ainda em meio a ela, quais lições se pode tirar deste fato e quais expectativas para o futuro?
MORARI: Realmente a pandemia pegou o mundo todo de surpresa. O varejo já vinha em uma intensa pegada de mudança digital, onde o e-Commerce se apresentava como um grande vilão das lojas físicas. Se dizia inclusive que as lojas físicas iriam sumir. Com a vinda da pandemia percebemos e buscamos alternativas para conciliar isso através das ferramentas disponíveis e imediatas. Facebook, Instagram e Whats App, as quais contribuíram bastante nos períodos onde as lojas estavam fechadas. Infelizmente o vírus ainda está aí, e precisamos continuar trabalhando com segurança, tomando todos os cuidados necessários, pois nada vale mais que a nossa saúde.

Quais as conquistas mais significativas destes quatro anos?
MORARI: Nestes quatro anos estivemos muito presentes em várias ações no nosso município. Participamos ativamente na elaboração da legislação para despoluição visual no centro histórico. Sempre buscando a harmonia entre o setor público com a iniciativa privada e hoje já podemos observar como ficou bonito nosso centro.
Participamos da construção e concretização do projeto Abrace Garibaldi, o qual oportunizou uma bela integração e união entre as entidades e o poder público, com a participação expressiva de comerciantes nos mais diversos treinamentos.
Fomos a Brasília conhecer a estrutura das Confederações Nacionais, tais como CNDL, CNC e CNI para buscar soluções e inovações e proporcionar benefício e serviços para nossas associadas.
Outro momento histórico foi a inauguração da nova sede da CDL no Edifício Santa Fé, no centro da cidade, buscando uma melhor aproximação e facilitando o acesso aos lojistas.

Que ensinamentos ficam, desta experiência, para o empresário Carlos Adriano Morari?
MORARI: Certamente vai ficar uma experiência que levarei para o resto da minha vida. Cada pessoa que conheci, cada momento, cada decisão que tivemos que tomar, cada campanha pensada no melhor aproveitamento dos associados, mas, principalmente o orgulho de ter feito parte de forma voluntária de uma entidade organizada, sólida e transparente.

O que representam a CDL e a CIC atualmente para a comunidade e para os empreendedores?
MORARI: A CDL e a CIC hoje representam cerca de 900 empresas dos mais diferentes setores, buscando sempre oferecer serviços que facilitam o dia a dia dos empreendedores, muitas vezes sendo o elo de ligação com o setor público. Também estão sempre dispostas a colaborar com ações de outras entidades como forma de contribuir e ajudar a nossa comunidade.

Quais serão os principais desafios para o presidente que assume a CDL?
MORARI: Nossa vida é movida por desafios e, para o novo presidente não será diferente. Porém, começa seu trabalho com o desafio de manter os setores produtivos funcionando em plena pandemia. Defendemos muito isso durante todo esse ano. Precisamos trabalhar com todos os cuidados necessários, mas não podemos permitir que fechem nossas empresas de forma alguma. E, passado tudo isso, manter a entidade de braços abertos para ouvir sugestões e buscar sempre a união e o crescimento do nosso comércio.

Que mensagem fica para a diretoria que assume a entidade agora?
MORARI: Desejo, do fundo do coração, muito sucesso à nova diretoria. A renovação e a oxigenação de ideias sempre são muito importantes. Estarei junto sempre que necessário. Certamente será muito gratificante representar essa importante classe econômica do nosso município e essa entidade consolidada, ética e de extrema importância para a sociedade.

Posted by CIC Garibaldi
Artigos Notícias Novo Coronavírus Página Inicial

Avançar com união e trabalho

Chegamos a 2021 com muitos desafios pela frente: o combate e imunização do coronavírus, o reequilíbrio das contas públicas e a recuperação geral da economia. Contudo, nosso sentimento é de esperança e força no trabalho.

2020 foi um ano difícil e desafiador, com um custo alto para a humanidade. A pandemia trouxe o medo e a incerteza. Ocasionou perdas humanas, quebra de negócios, desemprego e cancelamento de muitos projetos pessoais e profissionais.

A nossa administração concentrará grande parte de sua energia nesse esforço de retomada. Vamos gerir as verbas próprias do município, fazendo mais com menos. Também seremos incansáveis na construção de projetos qualificados para trazer recursos dos governos federal e estadual. Estaremos sempre abertos a parcerias com a iniciativa privada e entidades.

Temos como prioridade, a transparência e a excelência no serviço público. E para que isso ocorra de forma transparente, vamos buscar desenvolver uma política com diálogo aberto e construtivo e uma gestão compartilhada. Nossa missão será a de levar toda a experiência adquirida no setor privado, como modelo para o setor público.

O nosso governo estará atento às demandas das atividades produtivas, atraindo novos investimentos e dando suporte para aqueles que já estão aqui e geram emprego e renda para a comunidade. É desse modo que o município se fortalece, proporcionando qualidade de vida e desenvolvimento para toda a população.

Por outro lado, não vamos descuidar do objetivo de desburocratizar, o que implica na redução do custo e do tamanho da máquina pública. Mas as medidas precisam ser acompanhadas por um atendimento humanizado que atenda às necessidades do cidadão, com o respeito que ele merece.

Entendemos a grandeza da missão e suas dificuldades. Entretanto, buscamos formar um grupo composto por gestores e pessoas abnegadas que estão comprometidas em transformar Garibaldi em uma cidade ainda melhor para se viver.

Tenho convicção, que juntos – comunidade, setor produtivo, lideranças políticas e representativas de toda a sociedade – superaremos os desafios que virão com união, trabalho, retidão e fé.

Alex Carniel
Prefeito de Garibaldi

Posted by CIC Garibaldi
Notícias Novo Coronavírus Página Inicial

Serra é a única região do Estado em Bandeira Laranja

Com redução expressiva de indicadores, a região da Serra foi classificada em Bandeira Laranja na 37ª rodada do mapa preliminar do modelo de Distanciamento Controlado do RS, divulgado na sexta-feira, 15 de janeiro.

Com uma média final de 1,25, ante 1,61 na semana passada, destacou-se a redução no número de óbitos nos últimos sete dias, que foi de 68 casos para 50. Já as hospitalizações confirmadas por Covid-19 tiveram queda de 25% (de 259 para 194), mesma porcentagem de redução no cálculo por 100 mil habitantes, que passou de 21,83 para 16,35.

Além disso, se destaca a redução de pacientes internados em UTI (por SRAG e por confirmados Covid-19) e de confirmados Covid-19 em leitos clínicos. Enquanto na 35ª rodada a macrorregião contava com 133 pacientes confirmados internados em leitos intensivo, na 36ª rodada o quantitativo passou para 101 e, na atual mensuração, reduziu para 78.

Em leitos clínicos, nas últimas três semanas o quantitativo passou de 152 para 125, e para 113 na atual mensuração. A melhora resultou no aumento do número de leitos de UTI livres para atender Covid-19 e também na razão entre leitos livres para cada leito ocupado por paciente Covid-19.

Posted by CIC Garibaldi
Artigos Notícias Novo Coronavírus Página Inicial

Juntos vamos fazer um 2021 diferente e melhor

Geralmente o início de um ano segue um ritmo mais lento, traz o começo de novos planos e o período de férias.

Na CIC, desde o início da pandemia e em todos os momentos, os esforços estão sendo grandes para que nossa voz em defesa de todas as empresas seja ainda mais ouvida.

Nosso grande e maior objetivo, é evitar a todo custo que as atividades econômicas sejam novamente prejudicadas por restrições devido a pandemia do Coronavírus.

Lutamos muito no ano passado para garantir o direito de todos poderem trabalhar, seguindo os mandamentos de cuidados para evitar a propagação do vírus.

Afirmo, sem nenhum receio de errar, que poucos segmentos de nossa sociedade investiram tanto em cuidados e segurança de trabalhadores e clientes do que a iniciativa privada.

As indústrias, os prestadores de serviços e o comércio estão dando uma contribuição substancial para o bem comum. Por isso merecem a atenção recíproca.

Nunca paramos, não fechamos nossas portas e continuamos ativos nessa defesa e na comunhão de esforços para que todos mantenham o trabalho, observando os protocolos dos órgãos competentes.

Caro associado, conte conosco, esteja junto conosco e juntos continuaremos e seremos ainda mais fortes. Dessa forma faremos um 2021 diferente e melhor.

Tobias Debiasi
Presidente da CIC

Posted by CIC Garibaldi
Notícias Página Inicial

Liquida Garibaldi passa de 70 estabelecimentos participantes

O Liquida Garibaldi segue até o final de janeiro, promovendo o comércio garibaldense. A campanha já conta com mais de 70 estabelecimentos participando.

A iniciativa segue o modelo que foi aprovado por lojistas e pelos consumidores no ano passado.

Os participantes podem realizar suas promoções no período do mês mais interessante para cada segmento.

Eles têm a sua disposição uma fanpage para facilitar a divulgação das ofertas: www.facebook.com/liquidagaribaldi.

Os estabelecimentos devem publicar sua promoção na sua própria página no Facebook e usar @liquidagaribaldi para que a sua oferta seja compartilhada na página do Liquida Garibaldi.

 
PARTICIPANTES

A e G Aquecimento
Agatti Materiais Elétricos
Agromais
Agroveterinária Casa e Campo
Artesanato Locatelli
Atitude Esportes
Attualitá
Bella Ragazza
BP Bioshop
Brachina
Caçarola Alimentos
Calce Bem
Calce Leve
Calzatto
Cantinho da Fofa
Cantinho da Miudeza
Caramelo Brinquedos
Carlesso Móveis
Casa do Bronze
Castelana Modas
Compucenter
Cooperativa Agrícola Cairú
DCO Química
Demarchi Materiais de Construção
Di Zanetti
Disco Center
Doce Inocência
Drops de Menta
Eliza Boutique
Estilo Casa
Express Computadores
Fio e Forma
Fiorelle
Flor de Cactos
Forh
Franci Modas
Furlanetto Tintas
Giro Vest
Guri do Smart
Jane Modas
Jeans & Cia
Kinho Modas
Loja Elegance
Loja Farroupilha
Loja Flor de Lis
Loja Javy
Loja Mânica
Loja Pryncipale
Loja Soberana
Loja Valentini
Lojas Andreolio
Lojas Benoit
Lojas Certel
Meghi
Moda Mania
Oba Gourmet
Orange Store
Ótica Debianchi
Ótica JA
Parada Obrigatória
Ponto Moderno
Roberto Veículos
Salão Clair
Salão Inovação
Salem Modas
Salvagni Óptica e Relojoaria
Spasso Calçados
Studio Roussin
Techno Sound
Território das Pick Ups
Total Farma
Tribus
Two Brothers Off-Road
Voracce

Posted by CIC Garibaldi
Notícias Novo Coronavírus Página Inicial

IntegraCIC libera piscinas com distanciamento e limitação de público

Após o anúncio do novo modelo de cogestão para a região e a autorização do Município, as piscinas do IntegraCIC voltarão a ser abertas.

A direção do clube Integração, através de nota, informou que seguirá os protocolos exigidos. Será obrigatório o uso da máscara nas áreas de uso comum e bar da piscina.

O número de pessoas permitidas será de 50% da capacidade. Para o controle da limitação, serão entregues fichas numeradas no momento da entrada no espaço das piscinas, por ordem de chegada. Quando terminarem as fichas, a entrada volta a ser liberada conforme houver a saída de sócios.

As espreguiçadeiras estarão separadas com o distanciamento de 4 metros uma das outras, conforme estabelecido pelo protocolo autorizado.

Haverá disponibilização de álcool em gel no acesso ao clube, nos banheiros e área da piscina. A higienização de espreguiçadeiras e mesas será feita pelo responsável da piscina.

Ainda, de acordo com a nota, para que não haja aglomeração no momento das carteirinhas e exames médicos, haverá horários alternativos para a realização de exames em horários alternativos.

A carteirinha das piscinas terá o custo de R$ 65,00, com o primeiro exame incluso, para sócios e titulares do passaporte IntegraCIC. O valor para quem tiver Passe Livre será de R$ 130,00, com o primeiro exame incluso (para a retirada da carteirinha do Passe Livre) é obrigatória a presença do titular do passaporte.

 
CALENDÁRIO DE EXAMES

13/01/2021 – 17h15min às 19h
15/01/2021 – 13h30min às 15h30min
16/01/2021 – 9h30min às 13h30min
22/01/2021 – 13h às 15h
23/01/2021 – 9h30min às 13h30min
30/01/2021 – 9h30min às 13h30min
31/01/2021 – 9h30min às 11h30min

 Informações podem ser obtidas pelo Whatsapp (54) 99705 5417

Posted by CIC Garibaldi
Notícias Novo Coronavírus Página Inicial

Regras menos restritivas passam a valer a partir de hoje

Com um novo modelo de cogestão da Amesne aprovado e o decreto municipal 4.479, publicado na terça-feira, 12 de janeiro, as empresas garibaldenses já podem adotar os protocolos de Bandeira Laranja, mesmo que o Sistema de Distanciamento Controlado do RS tenha classificado a Serra em Bandeira Vermelha.

A Associação dos Municípios da Encosta Superior Nordeste fez ajustes no modelo regional depois que o Governo do Estado autorizou regras mais brandas para as regiões em bandeira vermelha ou preta.

“Aprovamos um novo porque aquele (de 21 de dezembro) já estava desatualizado. O novo está conforme o decreto estadual que o governo também alterou, flexibilizando algumas questões. Como a situação da Serra melhorou muito essa semana, tivemos queda de 20% a 25% nas hospitalizações e estamos em um cenário muito melhor, alteramos a cogestão para poder funcionar conforme o decreto estadual”, explicou Marijane Paese, integrante do Observatório Regional, que reúne dados da Covid-19 na região.

COMO FICOU

Confira o que pode a partir de agora na bandeira vermelha para os municípios que aderirem à cogestão

 

Restaurantes, bares, lanchonetes e lancherias, inclusive beira de estradas

50% de trabalhadores e 50% de lotação

Distanciamento de dois metros entre mesas

Telentrega, drive-thru e pegue e leve

Permitido bufê de autosserviço com funcionário orientando no início da fila para atendimento dos protocolos (máscara, álcool gel e distanciamento na fila), protetor salivar nos bufês, higienização e troca constante dos talheres e pegadores do bufê, talheres embalados individualmente.

 

Hotéis e similares

Estabelecimentos sem selo Turismo Responsável: 60% de lotação

Estabelecimentos com selo Turismo Responsável: 75% de lotação

Estabelecimentos com até 10 habitações, unidades isoladas (chalés, apartamentos isolados e similares, com banheiros exclusivos e refeições independentes e/ou agendadas: 75% de lotação

Equipamentos, espreguiçadeiras, brinquedos infantis: distanciamento mínimo de 4m e higienização constante com álcool 70% ou solução sanitizante similar

Se localizado em beira de estrada, 100% dos quartos

 

Comércio varejista

Não essencial de rua: 50% de trabalhadores

Itens essenciais de rua: 75% de trabalhadores

Produtos alimentícios (mercados, açougues, fruteiras, padarias e similares): 75% de trabalhadores

 

Indústria

100% dos trabalhadores (exceto as áreas da construção que pode trabalhar com 75%)

 

Teatros, auditórios, casas de shows, espetáculos, circos e similares

Permitido em ambientes abertos ou fechados, com público (50% de lotação) exclusivamente sentado e restrito ao período da apresentação

Se permite consumo de alimentos e bebidas: 40% de lotação, com distanciamento de 2m

Se não permite consumo de alimentos e bebidas: 50% de lotação, com distanciamento de 1m

Intervalo mínimo de uma hora entre as apresentações com troca de público, para permitir higienização e evitar aglomerações

 

Feiras e Exposições corporativas e comerciais

Ambientes (estandes, salas, corredores) com circulação em pé: contabilizar mínimo de 8m² por pessoa

Ambientes com público sentado: contabilizar mínimo de 4m² por pessoa, considerando se o local permite alimentação ou bebida. Se permite: distanciamento mínimo de 2m; se não permite: distanciamento mínimo de 1m

 

Seminários, congressos, convenções, simpósios e similares

Ambientes com circulação em pé: contabilizar mínimo de 8m² por pessoa

Ambientes com público sentado: contabilizar mínimo de 4m² por pessoa e 2m de distância entre ocupantes ou ocupação intercalada de cadeiras fixas. Se permite: distanciamento mínimo de 2m; se não permite: distanciamento mínimo de 1m

 

Reuniões corporativas, oficinas, treinamentos e cursos corporativos

Máximo de 70 pessoas (trabalhadores e públicos)

Estandes distanciados 4m um do outro

Ambientes com circulação em pé: contabilizar mínimo de 8m² por pessoa

Ambientes com público sentado: contabilizar mínimo de 4m² por pessoa e 2m de distância entre ocupantes ou ocupação intercalada de cadeiras fixas. Se permite: distanciamento mínimo de 2m; se não permite: distanciamento mínimo de 1m

 

Eventos infantis em bufês, casas de festas ou similares (ambiente aberto ou fechado)

Máximo de 70 pessoas (trabalhadores e públicos)

Distanciamento mínimo de 2m entre mesas

Duração máxima: 4 horas

Vedados alimentos e bebidas expostos (mesa de doces, salgados e bebidas)

 

Eventos sociais e entretenimento em bufês, casas de festas, de shows, bares e pubs ou similares (em ambiente fechado, com público em pé)

Máximo de 70 pessoas (trabalhadores e públicos)

Distanciamento mínimo de 2m entre mesas

Áreas exclusivas para até 8 coabitantes, com distanciamento mínimo de 4m e demarcadas no chão (se não permite bebida/alimentação) ou por barreira física (se permite bebida/alimentação)

Duração máxima: 4 horas

Vedado consumo de alimentos e bebidas em pé e de pista de dança

Vedados alimentos e bebidas expostos (mesa de doces, salgados e bebidas)

 

Eventos sociais e de entretenimento em ambiente aberto, com público em pé

Se permite consumo de alimentos e bebidas: 40% de lotação

Se não permite consumo de alimentos e bebidas: 50% de lotação

Distanciamento mínimo de 2m entre mesas

Áreas exclusivas para até 8 coabitantes, com distanciamento mínimo de 4m e demarcadas no chão (se não permite bebida/alimentação) ou por barreira física (se permite bebida/alimentação)

Duração máxima: 4 horas

Vedado consumo de alimentos e bebidas em pé e de pista de dança

Vedados alimentos e bebidas expostos (mesa de doces, salgados e bebidas)

 

Academias e piscinas

50% de trabalhadores

Com distanciamento, sem contato físico e material individual

Ocupação de uma pessoa para cada 10m² de área útil

 

Clubes sociais e esportivos

50% de trabalhadores e 50% de lotação

Com distanciamento, sem contato físico e material individual

Ocupação de uma pessoa para cada 10m² de área útil

Esportes coletivos (duas ou mais pessoas) exclusivamente em quadras esportivas, sem público

Equipamentos, espreguiçadeiras, brinquedos infantis: distanciamento mínimo de 4m e higienização constante com álcool 70% ou solução sanitizante similar

 

Lavanderias, cabeleireiros e petshops

50% de trabalhadores

 

Missas e cultos

30% do público

Proibido o consumo de alimentos ou bebidas

 

Condomínios

75% dos trabalhadores

Equipamentos, espreguiçadeiras, brinquedos infantis: distanciamento mínimo de 4m e higienização constante

 

Transporte coletivo de passageiros (municipal)

60% dos passageiros

 

Outras atividades

Agropecuária: 100% dos trabalhadores

Postos de combustíveis: 75% dos trabalhadores

Saúde: 100% dos trabalhadores (exceção a veterinária, que só pode 50%)

Lotéricas e bancos: 75% de trabalhadores

Imobiliárias: 50% de trabalhadores

Segurança e ordem pública: 75% dos trabalhadores

Serviços domésticos, babás: 50% dos trabalhadores

Posted by CIC Garibaldi
Notícias Novo Coronavírus Página Inicial

Região é mantida em Bandeira Vermelha com piora no indicador de propagação do vírus

A tendência já observada desde o mês de novembro, de elevada quantidade de pacientes internados, se manteve neste início de ano, assim como a diminuição da capacidade de atendimento do sistema de saúde, preocupa o governo do Estado, que chama a atenção para o avanço no contágio do novo Coronavírus.

Novamente a Serra foi classificada com Bandeira Vermelha na 36ª rodada do Distanciamento Controlado RS. De acordo com a avaliação dos critérios de avaliação do modelo preliminar, a Região apresentou piora nos indicadores de Propagação da Covid-19, totalizando 3 em avaliação de risco máxima neste item.

Considerando a estabilidade na avaliação de Mudança da Capacidade de Atendimento regional e estadual, houve elevação da média ponderada final para 1,61, ante 1,48 na semana passada.

De acordo com a secretária da Saúde, Arita Bergmann, o fato de a grande maioria das regiões ter ficado com a bandeira final vermelha já representa um sinal de alerta para a população redobrar os cuidados, mas, além disso, as festas de fim de ano ainda não tiveram impacto nos dados do mapa desta semana.

“Ainda não temos como aferir o impacto no crescimento da transmissão do vírus como resultado do período de final de ano, Natal e Ano-Novo. Então, o fato de não ter bandeira preta não significa que possamos, neste momento, deixarmos de estar vigilantes em relação ao contágio. É fundamental evitarmos aglomerações, fazer o uso da máscara e lavar bem as mãos, porque a situação é crítica, como mostra a classificação preliminar”, afirmou Arita.

 

Posted by CIC Garibaldi
DNA Empreendedor Notícias Página Inicial

DNA EMPREENDEDOR – Sandra Monegat | ACB Informática

“Empreender é dedicar-se ao máximo, sempre com seriedade e profissionalismo e nunca acomodar-se”.

A busca constante por novidades e por oferecer algo a mais para o público sempre inquietou Sandra Monegat.

Depois de 22 anos liderando, vivendo e respirando diariamente a ACB Informática, ela destaca que o ano de 2020 trouxe medos e certezas.

A pandemia do novo Coronavírus obrigou a escola a permanecer fechada por muito tempo e, com as restrições aumentando com o passar do tempo, veio o temor de perder tudo o que havia conquistado em mais de duas décadas de trabalho.

“O que nos fortaleceu foi a união das escolas de ensino livre, que antes se olhavam como concorrentes. Isso nos fortaleceu e ajudou a vencer. Aprendemos a lutar juntos”, destaca.

Mais de 150 novos alunos iriam começar seus cursos quando tudo parou. Sandra conta que nunca saia da escola antes das 22h30min e, de repente, foi obrigada a ficar 15 dias esperando em casa uma autorização para voltar a trabalhar.

Sem contar as várias frustrações, já que as possibilidades de retomada foram sendo descartadas uma após a outra.

“Liguei para todas as famílias que tinham alunos matriculados. A grade de cursos de informática e profissionalizantes estava cheia. Apesar de sempre ter mantido uma integração com nossos alunos, esse ano trouxe uma oportunidade para que pudéssemos nos aproximar ainda mais deles, conhecer um pouco mais sobre a vida, os sonhos e a família de cada um”, salienta.

Esse trabalho de reorganização e busca por um novo jeito de ensinar exigiu muita persistência. “Foi um ano de aprendizado e inovação. Tivemos que buscar alternativas para poder dar continuidade aos cursos mesmo à distância. Isso exigiu muita dedicação para conseguirmos tirar essas ideias do papel e colocar em prática, já que era necessária a adaptação da didática e da maneira tradicional de dar as aulas”.

Sandra diz que o modelo utilizado hoje foi construído e adaptado com a participação de alunos, professores e da direção da escola. “Criamos vínculos com nossos alunos e isso proporciona a liberdade para que eles possam avaliar cada etapa dos cursos”.

E essas experiências que foram sendo criadas possibilitaram implantar melhorias em todas as etapas dos cursos. “Percebemos nesse ano que, além de ensinar, nossa função mais importante foi manter nossos alunos motivados.

Os aprendizados de 2020 ficarão vivos por muito tempo. Ela diz que a conquista pelo mercado deve ser feita através do reconhecimento pela identidade dos objetivos de cada empresa. “Nesse ano ficou claro que é fundamental lutar pelas coisas, não desistir e persistir”.

O grande orgulho da sua trajetória é ter alunos que são filhos de ex-alunos, é ver ex-alunos atuando em diversas profissões que aprenderam na ACB e já ter no seu quadro de professores um profissional que foi aluno da escola.

Posted by CIC Garibaldi